A Microsoft ultrapassou nesta sexta-feira, 27, o valor de mercado de US$ 500 bilhões, cerca de R$ 1,5 trilhão. Essa é a primeira vez nos últimos 16 anos que a empresa chega ao montante, que foi alcançado pela última vez em 2000, durante o auge da bolha da internet.

A última vez que a Microsoft tinha sido valorizada foi em 2000, quando teve um valor de mercado de pouco mais de US$ 550 bilhões. Apesar dos ganhos, a Microsoft ainda está atrás da Apple com valor de US$ 642 bilhões e da Alphabet, que custa um pouco mais de US$ 570 bilhões.

A Microsoft informou os resultados do segundo trimestre na quinta-feira, que superaram a estimativa média dos analistas, tanto para o faturamento quanto para o lucro. O lucro e a receita da empresa já superaram as expectativas de Wall Street em sete dos últimos oito trimestres.

O executivo-chefe Satya Nadella vem tentando revigorar a Microsoft desde que assumiu o cargo máximo há quase três anos e ajudou a construir mais credibilidade em torno dos esforços da empresa em áreas como serviços baseados em nuvem.

Quando assumiu o cargo principal em fevereiro de 2014, as ações da empresa estavam em torno de US$ 34 e seu valor de mercado era de aproximadamente US$ 315 bilhões, de acordo com dados da Thomson Reuters.

Deixe uma resposta